Coronavírus: como fortalecer o sistema imunológico por meio da alimentação

Mais do que nunca é hora de repensar a alimentação. Profissionais de nutrição tem feito esse alerta há tempos na tentativa de conscientizar mais e mais pessoas de que afastar doenças pode e deve começar pela boca.

Uma alimentação caseira e com ingredientes bem escolhidos e preparados pode ajudar a fortalecer o organismo contra enfermidades. No atual quadro de pandemia por coronavírus essa regra não mudou, pelo contrário, ganhou ainda mais significado, já que uma boa alimentação é capaz de fortalecer o sistema imunológico, o que ajuda muito para que essa e outras doenças não encontrem terreno para evoluir.

“A alimentação tem um papel muito importante no fortalecimento do sistema imunológico e prevenção de doenças. Cuidar da ingestão de água e do consumo de frutas, legumes e verduras pode contribuir nesse sentido”, destaca a nutricionista de Barueri, Daniele Menezes Teixeira.

Neste momento em que várias regiões do Brasil decretaram quarentena e as autoridades de saúde apelam para que as pessoas fiquem em casa para conter a transmissão da Covid-19, seria uma boa oportunidade para desenvolver ou fortalecer nas famílias o hábito de fazer a própria comida.

Não é de hoje que os nutricionistas da rede de saúde de Barueri batem nessa tecla. Preparar a própria comida já representa, segundo eles, um importante salto na qualidade da alimentação, além, é claro, de priorizar a ingestão de alimentos frescos e naturais.

“A relação entre alimentação e saúde é bem estabelecida. Ter uma alimentação saudável é um dos fatores determinantes da saúde. O Guia Alimentar para a População Brasileira declara que o primeiro passo para uma alimentação adequada e saudável é fazer dos alimentos in natura ou minimamente processados (como frutas, verduras, legumes, arroz, raízes e tubérculos, feijões, leite, ovos e carnes) a base da nossa alimentação. O Guia estabelece ainda a importância de desenvolvermos, exercitarmos e partilharmos nossas habilidades culinárias. Esse é o momento de cuidarmos da nossa saúde, em casa, dando à alimentação o espaço que ela merece em nossas vidas”, frisa Priscila Koritar, também nutricionista da rede.

Daniele e Priscila listaram algumas dicas bem práticas para orientar as pessoas nesse sentido. Mas elas ressaltam: “essas são apenas orientações gerais de alimentação saudável. Se a pessoa tiver algum problema de saúde deve seguir as orientações do profissional que realiza seu acompanhamento”.

Para um sistema imunológico forte:
– mantenha o consumo diário de pelo menos uma fruta fonte de vitamina C, como laranja, mexerica, goiaba, kiwi e abacaxi, por exemplo;
– mantenha o consumo diário de pelo menos uma verdura verde escura fonte de vitamina A e ferro, como é o caso da couve, da escarola, da rúcula, do agrião, do espinafre e do brócolis;
– mantenha o consumo diário de pelo menos um vegetal fonte de vitamina A, como abóbora, cenoura e tomate;
– consuma diariamente alimentos fontes de fibras, como frutas, legumes e verduras, cereais integrais (aveia, arroz integral, farinha de trigo integral, quinoa, entre outros), raízes (bata doce, inhame, cará), além de sementes e castanhas, sempre variando entre eles para manter a saúde do intestino;
– consuma regularmente os alimentos considerados potentes para o sistema imunológico, como é o caso do alho, da cebola, da cúrcuma, da canela, do açafrão, do gengibre, do mel e do kefir, entre outros;
– ingerira ao menos 2 litros de água por dia.

Temp
Temp
Temp
Temp

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Osvaldo De Souza
Osvaldo De Souza

Deixar um Comentário