‘As Filhas do fogo’ é destaque do Bate-papo de Cinema Pontos MIS deste sábado, dia 9

O Bate-papo de Cinema Pontos MIS deste sábado, dia 9, que é uma parceria da Secretaria de Cultura e Turismo de Barueri com o Museu da Imagem e do Som (MIS), terá o longa argentino “As filhas do fogo”. O filme está disponível para assistir antecipadamente até amanhã, dia 09, e às 18h acontecerá o bate-papo ao vivo pelo canal do MIS no YouTube. A inscrição pode ser feita neste link.

A mediação do evento vai ficar a cargo da roteirista e diretora Giuliana Monteiro, com participação das pesquisadoras Stephania Amaral e Nicolle Latorre.

A exibição e o bate-papo de “As filhas do fogo” acontece em parceria com a Vitrine Filmes. O longa é de 2018, tem direção de Albertina Carri e narra a história de três mulheres que começam uma jornada poliamorosa em busca de prazer, diversão e novas formas de relação.  A indicação etária é para maiores de 18 anos.

O Bate-papo de Cinema Pontos MIS é um projeto que busca trazer membros da equipe dos filmes, pesquisadores da área, críticos de cinema, jornalistas e agentes cineclubistas para discutir sobre a obra e apresentar curiosidades da produção.

Sobre as convidadas
Stephania Amaral é mestra e doutoranda em Estudos de Linguagens pelo CEFET-MG. Membra da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) e do Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema. Ex-integrante do Cinema em Cena, desde 2016 integra a equipe do Feito por Elas, projeto que discute trabalhos de mulheres no audiovisual.

Nicolle Latorre é mestranda em Estudos e Políticas de Gênero, com ênfase em Estudos Queer pela Universidad Nacional de Tres de Febrero (Argentina), pós-graduada em Indústrias Culturais pela mesma Universidade e bacharela em História da Arte pela Universidade Federal de São Paulo. Atualmente pesquisa relações lésbicas em contextos periféricos no cinema Brasileiro e Argentino com perspectiva interseccional.   

A mediadora Giuliana Monteiro é roteirista e diretora nascida em São Paulo, mestre em produção de filmes pela faculdade de Nova York Tisch School of the Arts, onde dirigiu e roteirizou diferentes projetos audiovisuais. Atualmente, trabalha em dois filmes, o seu primeiro longa-metragem ficcional “Estrada para Livramento”, que tem o apoio do fundo Spike Lee para desenvolvimento e da fundação San Francisco Film Society, e também na finalização do longa-metragem documental “Bento”.

Temp

Compartilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on print
Imprimir
Share on whatsapp
WhatsApp
Redação
Redação

Deixar um Comentário