Osasco beneficiará 10 mil famílias com regularização fundiária

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, participou na quarta-feira, 11/4, no Centro Cultural e Esportivo do Portal D’Oeste, de reunião promovida pela Secretaria de Habitação para prestar informações sobre o andamento do processo de regularização fundiária e que beneficiará dezenas de famílias da zona Norte. O chefe do Executivo estava acompanhado do secretário da Pasta, Ângelo Melli, e do coordenador do Programa Cidade Legal, Eugênio José Zuliani. Vereadores e demais secretários também compareceram ao evento.

O processo de regularização se dá por meio de convênio entre o Programa Cidade Legal, do governo do Estado, e os municípios. No geral, a regularização envolve áreas que no passado eram púbicas e foram invadidas. A grande maioria dessas áreas hoje já está urbanizada, ou seja, conta com alguma infraestrutura, como ruas, asfalto e iluminação.

Em Osasco, segundo Ângelo Melli, 30 núcleos serão regularizados futuramente. A ação vai beneficiar cerca de 10 mil famílias. “As secretarias (de Habitação) do Estado e do município já estão trabalhando em 14 núcleos. Estamos na fase de levantamento topográfico de cada lote. Posteriormente, ocorre a entrega dos títulos (de propriedade)”.

Entre os 14 núcleos, estão o dos Portais (Oeste 1 e 2) e Colinas, na zona Norte, e áreas BK (Jardim Veloso) e BT (Padroeira), na Sul. Os títulos saem, preferencialmente, em nome das donas de casa.

Na avaliação do prefeito, a regularização traz segurança jurídica às famílias. “Hoje estamos dando um passo importante para resolver um dos problemas que mais preocupam as famílias. Com a regularização, estarão seguras de que passarão a ser proprietárias. Não vai mais ter esse negócio de permissão de uso.”

Após cumpridas todas as etapas necessárias à regularização, entre as quais o levantamento topográfico e o cadastro social das famílias, toda a documentação que envolve os órgãos estadual e municipal é enviada ao cartório de registro de imóveis para que em seguida sejam emitidas as escrituras.

Segundo o coordenador do Cidade Legal, no Estado serão entregues nos próximos meses cerca de 100 mil escrituras. “A regularização de fato traz segurança jurídica. Se um dia o pai ou a mãe vier a faltar, os filhos ficarão sossegados. Poderão vender, dar o imóvel como garantia para financiamentos, entre outros benefícios”, disse Eugênio Zuliani. O Cidade Legal foi criado há dez anos pelo governo do Estado.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: